Copom deve manter Selic em 2,25% até fim do ano, prevê Itaú Unibanco

Previsão do Itaú Unibanco aponta que o Comitê de Política Monetária (Copom) deve manter a taxa Selic em 2,25% até o fim do ano. A taxa foi revista nesta quarta-feira (17).

“O comunicado da reunião não fechou claramente a porta para uma flexibilização adicional, mas seu tom sugere que esse não é, neste estágio, o cenário base. O Copom indica que ‘eventual’ flexibilização adicional seria ‘residual’. Eventual, em português, significa principalmente um evento incerto, que pode ou não ocorrer. E residual é autoexplicativo”, diz relatório do banco.

O Itaú aponta que o comitê condiciona os próximos passos de política monetária à evolução da pandemia do novo coronavírus e à redução da incerteza fiscal, além das perspectivas de inflação.

Então, diz, que, embora mudanças nas perspectivas de inflação possam abrir as portas para uma flexibilização extra, “é improvável” que a redução das incertezas fiscais se concretize antes do próximo Copom.

*Com Estadão Conteúdo