Teste com anticorpos em desenvolvimento promete resultados rápidos

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) – Um novo tipo de teste rápido para detectar o novo coronavírus foi desenvolvido por pesquisadores da Universidade Monash. A ideia é baseada em coagulação de amostra de sangue para determinar, em 20 minutos, a presença de anticorpos para Sars-CoV-2.

A pesquisa em questão foi publicado nesta sexta (17) na revista ACS Sensors.

O novo teste, contudo, só foi testado com dez amostras, necessitando, portanto, passar por observação em larga escala para a verificação da precisão do produto. Além disso, por ser baseado em anticorpos, o teste só conseguiria detectar pessoas que já foram infectadas.

O modo de detecção padrão-ouro de Covid-19 é o teste PCR, que buscar o RNA (material genético) do vírus no organismo, com coleta de amostra por swab (um tipo de cotonete) no nariz e garganta.

Durante a pandemia, surgiram outras promessas de testes com resultados rápidos, mas o PCR permaneceu como o mais confiável para a detecção do vírus. Ainda em março, por exemplo, a empresa Abbott recebeu autorização da FDA (agência americana reguladora de alimentos e remédios) de emergência para um teste rápido que apontaria resultados em menos de 15 minutos.

Diversos novos tipos de testes, contudo, podem estar a caminho nos próximos meses. Por exemplo, há testes em desenvolvimento que, ao invés de usarem o incômodo swab, esperam conseguir diagnósticos a partir de cuspidas em um tubo. Outros apostam em afundar amostras dos pacientes em substâncias que irão apontar que ali há genes do Sars-CoV-2.