15,5 milhões de pessoas tiveram sintoma de síndromes gripais em junho

Cerca de 15,5 milhões de pessoas, 7,3% da população brasileira, tiveram algum dos sintomas de síndromes gripais no mês de junho. Os dados são da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Covid (Pnad Covid-19) mensal, divulgados pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O resultado representou melhora em relação a maio, quando 11,4% da população relataram algum sintoma, totalizando 24 milhões de pessoas.

A perda de olfato ou paladar foi informada por 2,2 milhões de pessoas, seguida por tosse, febre e dificuldade para respirar (703 mil pessoas) e tosse, febre e dor no peito (508 mil pessoas).

A pesquisa mostrou que 2,4 milhões de pessoas, 1,1% da população, tiveram sintomas conjugados de síndrome gripal que podiam estar associados à Covid-19 – perda de olfato ou paladar, febre, tosse, dificuldade de respirar e dor no peito -, contra 4,2 milhões em maio, 2,0% da população.

A maioria das pessoas com síndromes gripais se declarou de cor preta ou parda (58%). De todos os pesquisados com sintomas, 56,9% eram mulheres, 50,2% tinham entre 30 e 59 anos, 34,7% não completaram o ensino fundamental.

Entre as pessoas que apresentaram algum dos sintomas conjugados, 57,8% eram mulheres e 68,3% eram pretos ou pardos. Quanto à idade, 54,8% tinham de 30 a 59 anos, 34,4% estavam no grupo entre 0 e 29 anos e 10,8% eram idosos, com 60 anos ou mais.

Cerca de 19,2% das pessoas com algum dos sintomas pesquisados procurou atendimento em estabelecimento de saúde, três milhões de pacientes. Entre os que apresentaram sintomas conjugados, 43% buscaram socorro médico, um milhão de pessoas.

Os estabelecimentos públicos de saúde (postos de saúde, equipe de saúde da família, UPA, Pronto Socorro ou Hospital do SUS) foram acionados por 77,6% dos que tiveram algum sintoma (2,3 milhões de pessoas) e 82,3% dos que apresentaram sintomas conjugados (846 mil pessoas).

Entre as pessoas que procuraram atendimento em hospitais, precisaram ficar internadas 115 mil das que apresentaram algum dos sintomas pesquisados e 57 mil das que tiveram sintomas conjugados. A maior parte dos internados era homem (55,2% e 50,3%, respectivamente) e de cor preta ou parda (60,3% e 58,5%, respectivamente). Entre as pessoas de 60 anos ou mais de idade com sintomas e que procuraram hospital para atendimento médico, 40,2% foram internadas.

A região Norte apresentou o maior porcentual de pessoas com algum sintoma gripal em junho, 8,9% ou 1,6 milhão de pessoas, assim como a maior fatia de indivíduos com sintomas conjugados (3,1% ou 564 mil pessoas). O Centro-Oeste teve a maior proporção de pessoas com algum sintoma (6,4%), e o Sul apresentou a mais baixa (0,4%) para sintomas conjugados.