Fotógrafo mineiro registra passagem do cometa Neowise pelo céu brasileiro


Descoberto no final de março pelo satélite Neowise da agência espacial americana (Nasa), o cometa ficou visível a olho nu em 3 de julho. Cometa passando pelo céu de Belo Horizonte
Vinícius Teixeira/ Arquivo pessoal
A passagem do cometa Neowise pelo Brasil na noite desta quinta-feira (23) foi registrada pelo fotógrafo mineiro Vinícius Januário. As fotos foram feitas do bairro Cabral, em Contagem, na Grande BH.
Vinícius Januário, que é comerciante e tem curso superior incompleto em farmácia, descobriu a paixão pela fotografia por causa do céu. Hoje, se intitula astrofotógrafo por hobby e mantém uma página nas redes sociais onde exibe os cliques feitos do espaço.
“Comprei a primeira câmera com a intenção de fotografar o céu, em 2015. Todo evento que tem, sempre acabo registrando, por paixão mesmo”, contou.
Para conseguir fazer o registro do cometa, Vinícius fez 14 cliques que foram agrupados por um programa de computador. “Este programa pega todas as fotos, alinha as estrelas e soma as imagens”.
Quatorze fotos foram agrupadas para este registro
Vinícius Teixeira/ Arquivo pessoal
Descoberto no final de março pelo satélite Neowise da agência espacial americana (Nasa), o cometa ficou visível a olho nu em 3 de julho quando atingiu seu periélio, ponto de sua órbita mais próximo do Sol.
Os cometas são corpos formados por gelo, rochas e materiais orgânicos, e vêm dos confins do sistema solar: o cinturão de Kuiper, ou talvez ainda mais longe, da nuvem de Oort, que são ambas concentrações de pequenos corpos celestes.
O Neowise é um dos poucos cometas do século XXI que podem ser vistos a olho nu, segundo a Nasa. Há registros de sua passagem em diferentes países do hemisfério norte. Ele deve se chegar ao ponto mais próximo da Terra em 23 de julho.
Na sexta, ainda será possível ver o cometa em Santa Catarina e Rio Grande do Sul.