Casos de homicídio e latrocínio sobem em SP no primeiro semestre

Apesar do período de quarentena contra a covid-19, com menor movimentação nas ruas, o estado de São Paulo registrou, nos seis primeiros meses de 2020, elevação no número de homicídios e latrocínios. Os dados, divulgados hoje (24), são da Secretaria de Segurança Pública do estado.

No primeiro semestre de 2020 foram contabilizados 1.460 casos de homicídio no estado, 4,7% a mais do que o registrado no mesmo período de 2019 (1.394). A quantidade de vítimas de homicídio também subiu, de 1.465, no primeiro semestre de 2019, para 1.522, em 2020, uma elevação de 3,8%.

O número de casos de latrocínio – roubo seguido de morte – cresceu, de 87 casos, nos primeiros seis meses de 2019, para 95, em 2020, com alta de 6,8%. A quantidade de vítimas também sofreu elevação, de 91, no primeiro semestre de 2019, para 95, no mesmo período de 2020, crescimento de 4,3%.

As ocorrências de estupro apresentaram redução, passaram de 5.960, no primeiro semestre de 2019, para 5.071, em igual período de 2020, queda de 14,9%. As extorsões mediante sequestro recuaram de seis casos no primeiro semestre de 2019 para quatro em 2020.

Nos roubos em geral, a redução somou 8,3%: 116.084 roubos no primeiro semestre deste ano, contra 126.528 em igual período do ano passado. O estado registrou também queda no número de furtos em geral e de veículos, que recuaram 26,6% e 27%, respectivamente. No primeiro, o total passou de 271.311 para 199.219. No segundo, de 45.334 para 33.101.