Deputado que distribuiu anéis a colegas diz que não tentou comprar votos: ‘Custou menos que uma pizza’

O deputado federal Capitão Augusto (PL-SP) disse, em entrevista ao Jornal da Manhã, da Jovem Pan, nesta sexta-feira (24), que não distribuiu anéis aos colegas para tentar conquistar votos na eleição para presidente da Câmara. Ele é candidato ao cargo. Segundo o parlamentar, os anéis foram feitos para identificar os congressistas que se juntarem à Frente Parlamentar dos Colecionadores, Atiradores e Caçadores (CACs), que ele quer articular. “A imprensa vinculou com o relançamento da minha campanha para presidente da Câmara”, disse, ressaltando que está trabalhando na campanha desde março.

Segundo Capitão Augusto, ele gastou R$ 70 em cada anel banhando a ouro e prata e pagou tudo do próprio bolso. “Foi um preço irrisório, mais barato que uma pizza“, disse, reforçando que outros parlamentares promovem jantares suntuosos para conquistar o apoio dos colegas. Até pelo baixo valor dos brindes, o deputado não acredita que o anel pode influenciar o voto dos outros parlamentares na eleição da presidência da Câmara. “Quem dera que fosse tão barato conquistar votos”, afirmou.

Apesar de garantir que os anéis não têm nada a ver com a eleição, Capitão Aguusto acredita que tem chances de ser eleito presidente da Câmara em fevereiro do ano que vem. “Tenho plena convicção de que estou no páreo”, afirmou. Ele ainda disse que o atual presidente, Rodrigo Maia (DEM-RJ), não deve ser reeleito. “Nenhuma chance do Rodrigo Maia ser reeleito assim como não há chances dos mandatos dos prefeitos ser extendido”, prometeu o deputado.