Ivermectina só poderá ser vendida com receita enquanto durar a pandemia, decide Anvisa

Decisão já havia sido aplicada a outros medicamentos, como a hidroxicloroquina, a cloroquina e a nitazoxanida. Os remédios têm sido promovidos como eficazes contra a Covid-19, mas não há comprovação científica de que eles funcionem contra a doença. A procura tem causado aumento de preço e falta nas farmácias. Ivermectina agora exige receita para ser comprada, diz Anvisa
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu, em uma portaria desta quinta-feira (23), que a ivermectina, um antiparasitário, só poderá ser vendido com receita enquanto durar a pandemia de Covid-19, a doença causada pelo novo coronavírus.
Resoluções do tipo já haviam sido aplicadas a outros medicamentos, como a hidroxicloroquina, a cloroquina e a nitazoxanida, um antiparasitário conhecido como Annita.
Os quatro remédios têm sido promovidos, inclusive por médicos, como eficazes contra a Covid-19, mas não há comprovação científica de que eles funcionem contra a doença, seja em casos leves, moderados ou severos.
A procura aumentada pelos medicamentos tem feito com que o preço deles aumente ou que haja falta nas farmácias. A cloroquina e a hidroxicloroquina são usadas para tratar doenças autoimunes, como o lúpus, e alguns tipos de malária. Já a ivermectina, assim como a nitazoxanida, é um antiparasitário.
A restrição vale tanto para as formas puras dos remédios como para medicamentos em que as substâncias aparecem associadas a outras.
Initial plugin text