Hospital Universitário de Brasília tem consulta virtual para índigenas

0
7

O Hospital Universitário de Brasília (HUB) criou um programa para atender as comunidades indígenas do Distrito Federal, incluindo os alunos da Universidade de Brasília (UnB). O serviço conta com consultas em saúde mental e diversas especialidades, orientações sobre covid-19, espaços para troca de conhecimento entre as comunidades e discussões virtuais em grupo, com equipe multiprofissional.

A teleconsulta é realizada por chamada de vídeo, de segunda a sexta-feira, de 14h às 18h. O indígena que precisar de qualquer orientação ou atendimento de saúde deve agendar pelo telefone (61) 2028-5422, que também funciona como WhatsApp. Segundo as informações do HUB, primeiro, ele passa por um acolhimento virtual com a equipe formada por estudantes, professores e profissionais de diversas áreas e, depois, é encaminhado para o cuidado que precisa.

A iniciativa é coordenada pelo Ambulatório de Saúde Indígena do hospital. Para a coordenadora do ambulatório, Graça Hoefel, o indígena pode passar por sofrimento e adoecimento psíquico durante a pandemia, pois não está habituado ao isolamento e deixou de realizar o ritual comunitário de passagem nos casos de morte pelo novo coronavírus.

“A covid chegou nas comunidades indígenas, que estão muito fragilizadas, com pouco recurso e poucas informações. Esperamos conseguir dar apoio e atenção à saúde dessa população”, explicou, em comunicado.

Desde 2013, o hospital conta com o ambulatório para atendimento à população indígena. O serviço é formado por profissionais de saúde, professores e alunos UnB, a maioria indígena, o que, de acordo com o HUB, facilita o contato entre médico e paciente, já que reduz as dificuldades causadas pelas diferenças culturais.