Santa Catarina registra alta na arrecadação pelo quarto mês consecutivo

Somente com ICMS foram recolhidos R$ 2,2 bilhões em outubro

Com o resultado do mês passado, Santa Catarina supera as perdas acumuladas entre março e junho

Pelo quarto mês consecutivo, Santa Catarina atinge alta na arrecadação. Os números revelam que o Estado terá o melhor resultado de todos os tempos em outubro. Até o momento, a arrecadação foi de R$ 2,7 bilhões, alta de 17,8% em relação ao mesmo período em 2019. Somente com ICMS foram arrecadados R$ 2,2 bilhões, crescimento de 18,1% em comparação com o mesmo mês do ano passado.

De acordo com o secretário da Fazenda (Sef), Paulo Eli, com o resultado deste mês, Santa Catarina supera as perdas acumuladas entre março e junho. “Em maio registramos o pior momento da crise, cuja perda foi superior a 30% da expectativa para o período. Na época, acreditávamos que conseguiríamos encerrar o ano no zero a zero. Contudo, com a união de esforços e a retomada do setor produtivo, hoje já temos alta de 1,4% no acumulado do ano, um ótimo resultado”, esclarece.

Segundo ele, um dos motivos para o incremento relevante na arrecadação em outubro foi a redução do ICMS de 17% para 12%, que passou a valer neste ano. “No primeiro semestre, com o forte impacto na economia por conta da pandemia, não conseguimos os números esperados. Agora, com a economia catarinense voltando à normalidade, as indústrias passaram a vender mais e, consequentemente, o Estado arrecadou mais”, explica Eli.

Outra causa, apontada pelo secretário, foi a retomada de diversos setores da economia, que tiveram as atividades reduzidas no período mais crítico da pandemia. No dia 26 de outubro, foi publicado o decreto que instituiu o Fundo de Aval do Estado (Fae-SC), cujo objetivo é viabilizar a concessão de crédito, por meio do Badesc, para empresas com poucas ou sem garantias reais para acessar o sistema financeiro. Após a regulamentação do fundo, o governo catarinense fará um aporte de R$ 164 milhões, divididos em 24 parcelas. Por meio da alavancagem financeira dos recursos aportados, será possível fazer até R$ 1,6 bilhão em empréstimos, garantindo impulso econômico no período pós-pandemia de Covid-19.

Artigos Relacionados

Comentários

Compartilhar

Últimas Notícias

Lewa, Messi, CR7, Neymar… Confira os candidatos ao prêmio Fifa The Best 2020

A Fifa anunciou nesta quarta-feira, 25, os indicados ao prêmio de melhor jogador do mundo (The Best) em 2020. A lista conta com 11...

Rogério Ceni detona arbitragem após empate do Flamengo com Racing na Libertadores; assista

Na noite desta terça-feira, 24, o treinador Rogério Ceni estreou nas oitavas de final da Copa Libertadores no comando do Flamengo. Frente ao Racing,...

Santos joga bem, vence a LDU e abre vantagem nas oitavas da Libertadores

Na abertura das oitavas de final da Copa Libertadores, o Santos viajou à Quito, no Equador, para enfrentar a LDU e saiu vitorioso por...

Neymar marca de pênalti, PSG vence RB Leipzig e respira na Liga dos Campeões

O Paris Saint-Germain conseguiu se manter vivo na Liga dos Campeões da Europa de 2020/21. Nesta terça-feira, 24, no Parque dos Príncipes, a equipe...

Copa do Mundo a cada dois anos? Especialistas em marketing dizem que é possível

Já imaginou ter Copa do Mundo a cada dois anos? Durante a Cúpula Mundial de Futebol, um grupo de especialistas em marketing levantou a...