Crédito rural sobe 18% em relação ao último semestre de 2019

Empréstimos concedidos no segundo semestre de 2020 somam R$ 125 bilhões

No crédito para investimento, que engloba compra de máquinas, os empréstimos totalizaram R$ 8,9 bilhões

Os produtores rurais brasileiros estão pegando mais dinheiro emprestado. Segundo o Balanço de Financiamento Agropecuário da Safra 2020/2021, divulgado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, as contratações de crédito rural somaram R$ 125,3 bilhões entre julho e dezembro de 2020. Isso representa crescimento de 18% em relação ao emprestado no mesmo período do ano passado.

O crédito para investimento totalizou R$ 39,5 bilhões e registrou o maior crescimento, de 44% na comparação com o segundo semestre do ano anterior. Os financiamentos de custeio alcançaram R$ 67,8 bilhões, crescimento de 12%, e de industrialização, R$ 7,1 bilhões, crescimento de 2%. A única modalidade a registrar queda nas contratações foram os financiamentos de comercialização, que caíram 9% e somaram R$ 10,6 bilhões.

No crédito para investimento, que engloba compra de máquinas e melhorias no armazenamento e na produção, os empréstimos aos pequenos produtores atendidos pelo Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf) totalizaram R$ 8,9 bilhões. Os médios produtores, atendidos pelo Programa Nacional de Apoio ao Médio Produtor Rural (Pronamp), contraíram R$ 1,5 bilhão emprestados. Os demais produtores responderam por R$ 29 bilhões.

Em relação aos programas de investimento, financiados com recursos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), o maior volume de contratações ocorreu no Programa de Modernização da Frota de Tratores Agrícolas e Implementos Associados e Colheitadeiras (Moderfrota), com R$ 6,6 bilhões.

Custeio
Em relação às contratações de custeio, os pequenos produtores responderam por R$ 10,3 bilhões e os médios produtores, R$ 15 bilhões. A maior parte foi contratada por demais produtores, R$ 42,4 bilhões, crescimento de 14%. Segundo o Ministério da Agricultura, os financiamentos agropecuários com base nas emissões de Letras de Crédito do Agronegócio (LCA) totalizam R$ 14,5 bilhões. Título de renda fixa privado, a LCA permite o financiamento do agronegócio sem custo para os cofres públicos.

Com Agência Brasil

Artigos Relacionados

Comentários

Compartilhar

Últimas Notícias

No Morumbi, Coritiba e São Paulo empatam em 1 a 1

Pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro, São Paulo e Coritiba empataram em 1 a 1 no estádio do Morumbi. O gol do clube paulista...

Ônibus do São Paulo é apedrejado antes do jogo; 14 pessoas são presas

O ônibus do São Paulo foi apedrejado enquanto se dirigia ao estádio do Morumbi, na tarde deste sábado, 23. O time paulista enfrenta o...

Viih Tube se emociona ao falar sobre polêmica com gato: “Apanhei na rua”

A exposição dos participantes do Big Brother Brasil começa bem antes da estreia do programa. Prevendo isso, Viih Tube deixou um vídeo gravado em...

Casamento: Jade Seba aposta em vestido de noiva com renda e transparência

Neste sábado (23/1), aconteceu, no Rio de Janeiro, a cerimônia religiosa de casamento de Jade Seba e Bruno Guedes. No Instagram, a influenciadora mostrou...

Bolsonaro compartilha vídeo de Antonia Fontenelle e diz que é perseguido pela Globo

Bolsonaro compartilha novo ataque contra a Globo (Imagem: Reprodução / Globo) O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), com a aprovação do seu governo em baixa,...