Anos 2020 serão “década digital”, prevê Web Summit

Em formato 100% on-line, maior encontro global sobre tecnologia começou quarta-feira e deve reunir 100 mil participantes

“Estamos reescrevendo o livro de regras do mercado digital”, apontou Ursula von der Leyenm

“Bem-vindos à década da mudança.” Mais do que uma frase de efeito repetida no vídeo de apresentação da Web Summit 2020, essa declaração deu o tom das palestras e debates neste início de evento, que começou quarta-feira (2). De fato, o maior encontro global sobre tecnologia precisou se transformar: se ano passado mais de 70 mil pessoas foram até Lisboa, em Portugal, para conhecer negócios disruptivos e fazer networking, a pandemia impôs para agora uma edição 100% on-line.

No entanto, essa renovação não diz respeito apenas à experiência do summit. As consequências do coronavírus serviram para catalisar um processo de inovação que já andava a passos largos e deve ser ainda mais intenso no futuro. Nos últimos cinco anos, o valor das empresas europeias de tecnologia quadruplicou — somente em 2020, o crescimento foi de 50%. Os dados foram trazidos pela presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyenm (foto), que inaugurou os painéis do palco central.

“A Web Summit é um orgulho europeu que me dá esperanças de que os anos 2020 serão a ‘década digital'”, pontuou a líder alemã. O caminho para isso, segundo ela, ainda não está pavimentado, e um dos desafios é a infraestrutura. Em um ambicioso plano de recuperação pós-pandemia chamado Next Generation EU, a Comissão Europeia pretende investir 750 bilhões de euros — sendo que 20% do total será destinado à digitalização do continente. O objetivo é estimular a inovação de diferentes indústrias a partir do uso massivo de dados, em ecossistemas colaborativos e acessíveis.

Para a Comissão Europeia, há uma grande preocupação em transferir para o ambiente on-line a regulação do mundo off-line — da venda de produtos que possam oferecer perigo aos consumidores à propagação de discursos de ódio. “Estamos reescrevendo o livro de regras do mercado digital”, apontou Ursula.

Inovação para a saúde e o cotidiano
Durante a abertura do evento, o primeiro-ministro português António Costa admitiu que uma Web Summit digital “é um encontro diferente”. “Mesmo assim, o evento mantém o mesmo espírito de aproximar pessoas. São mais de 100 mil participantes discutindo e buscando soluções de tecnologia”, ressaltou.

Os efeitos da pandemia não foram tão graves no país quanto em seus pares europeus — como Espanha, França ou Itália. Costa ressaltou o esforço de Portugal em usar sua expertise em tecnologia como um aliado contra a Covid-19. Justamente por isso, foi considerado o principal berço de projetos inovadores no combate à doença, segundo a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

Para além dos efeitos da pandemia, a Web Summit também se propõe a discutir o impacto da transformação digital em outros âmbitos do cotidiano — como nos hábitos de consumo da população. O CEO e presidente da Paypal, Dan Schulman, concedeu no evento sua primeira entrevista desde que a empresa anunciou a decisão de incorporar criptomoedas à sua plataforma. “Acredito que as moedas digitais vão se popularizar. Todo o mundo está se movendo nessa direção”, previu.

Além de Schulman, Costa e von der Leyen, a programação da Web Summit terá personalidades como o CTO do Facebook, Mike Schroepfer, e o fundador do Zoom, Eric Yuan. A programação está dividida em cinco palcos: central, criadores, sociedade, desenvolvedores e um específico sobre Portugal. Ao todo, serão 800 palestrantes para os três dias do evento.

*O Grupo AMANHÃ está presente em mais uma edição da Web Summit. A curadoria da cobertura tem a assinatura da BriviaDez com geração de conteúdo da Critério — Resultado em Opinião Pública.

Artigos Relacionados

Comentários

Compartilhar

Últimas Notícias

O ar que me falta

Três razões tornaram a leitura do livro de Luiz Schwarcz uma experiência fulminante

BC estende acordo com Fed até fim de setembro

Contrato especial de swap vigorará por mais seis meses

Marco Antonio Carbonari explica a diferença entre o vinho seco e suave

Você se considera um especialista de vinhos? Não? Pois então hoje é dia de aprender com Marco Antonio Carbonari.

Desemprego é o maior para o ano desde 2012

Porém, taxa de desocupação caiu para 13,9% no quarto trimestre

Curitiba é a única cidade da América do Sul entre as mais inteligentes do mundo

Capital paranaense foi escolhida pelo terceiro ano consecutivo