Namorado de Fátima Bernardes dá sermão em Ciro Gomes após ataques a Lula

Fátima Bernardes

Fátima Bernardes

Fátima Bernardes
Namorado de Fátima Bernardes, Túlio Gadêlha aconselha Ciro Gomes após sucessivos ataques a Lula (Imagem: Reprodução – Instagram / Montagem – RD1)

Túlio Gadêlha, deputado federal de Pernambuco pelo PDT, não vê com bons olhos os ataques do seu colega de partido, o presidenciável Ciro Gomes, ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). “Isso tem me preocupado”, entrega o namorado de Fátima Bernardes.

“Não tenho achado que seja uma estratégia interessante os ataques a Lula”, afirma ele em entrevista ao jornal Folha de S. Paulo. “No momento em que mais o país precisa de estadistas para vencer esta crise, vemos as nossas maiores referências entrarem em conflito”, lamenta.

“Isso tem me preocupado e me afastado desses projetos”, entrega. “Até o [Leonel] Brizola, para usar uma referência do PDT, dizia que o campo progressista dividido é escada para a direita conservadora subir. E é isso o que está acontecendo”, frisa.

Túlio Gadêlha afirma que a candidatura de Ciro Gomes é legítima e necessária. “Acho que, ter candidatura, cabe avaliar, discutir o momento. Tanto PDT quanto PT têm que fazer essa avaliação”, considera.

“Vivemos hoje um momento completamente diferente: extermínio da população brasileira, desemprego em níveis inimagináveis, a retirada de direitos da população mais carente, a destruição das políticas públicas, a entrega do Estado brasileiro, das suas riquezas naturais”, enumera.

O companheiro de Fátima Bernardes aconselha Ciro Gomes a “criticar Bolsonaro e parar de atacar Lula”. “Ciro não vai conquistar os votos de Bolsonaro. Ele pode conquistar os votos dos 40% de indecisos, e para isso não precisa atacar Lula”, entende.

Para Túlio, a nova ruptura entre Ciro e Lula é provocada pelas últimas pesquisas. “Esse distanciamento se deu pelos olhos de ambos em pesquisas, que apontam para direções diferentes de uma aproximação. Ciro teria condições se buscasse composição com o Lula. Parece mais uma disputa de vaidade do que qualquer outra coisa. E isso é muito ruim. O Brasil perde com isso”, aponta.

“O PT poderia fazer como foi feito na Argentina [ onde a ex-presidente Cristina Kirchner concorreu como vice]: entender que existe um momento de rejeição muito grande e tentar compor com outra liderança que dialogue com as pautas que o partido defende”, recomenda.

AvatarDa Redação

A Redação do RD1 é composta por especialistas quando o assunto é audiência da TV, novelas, famosos e notícias da TV.  Conta com jornalistas que são referência há mais de 10 anos na repercussão de assuntos televisivos, referenciados e reconhecidos por famosos, profissionais da área e pelo público. Apura e publica diariamente dezenas de notícias consumidas por milhões de pessoas semanalmente. Conheça a equipe.

O post Namorado de Fátima Bernardes dá sermão em Ciro Gomes após ataques a Lula apareceu primeiro em RD1.

Artigos Relacionados

Comentários

Compartilhar

Últimas Notícias

Ministro, marido de Patricia Abravanel defende Bolsonaro, ataca imprensa e minimiza 500 mil mortes da Covid

Ministro, marido de Patricia Abravanel defende Bolsonaro, ataca imprensa e minimiza 500 mil mortes da Covid (Imagem: Reprodução / Twitter) O Brasil chegou ao nível...

Ministro, genro de Silvio Santos negocia telejornal só de boas notícias do Governo Bolsonaro

Fábio Faria negocia telejornal a favor do Governo Bolsonaro (Imagem: Reprodução / Globo) Ministro das Comunicações do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), Fábio Faria negocia...

Atividade econômica de Santa Catarina cresce 0,56%

O resultado foi o terceiro melhor do país Santa Catarina mostra uma recuperação mais consistente do que...

Bolsonaro comprou briga com Edir Macedo antes de apontar Crivella para embaixada na África do Sul

Bolsonaro cutucou Edir Macedo durante crise da Igreja Universal (Imagem: Reprodução – SBT / Montagem – RD1) O presidente Jair Bolsonaro (sem partido), algumas semanas...

Sul se torna a segunda principal região do país para a construção civil

Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul elevaram sua participação para 18% Em 500 MAIORES DO SUL,...