Atendimento médico de má qualidade mata mais do que não ter acesso a hospitais

O atendimento médico de má qualidade mata mais do que não ter acesso a hospitais. É o que mostra uma pesquisa realizada pela Comissão de Saúde Global de Alta Qualidade e divulgada pelo jornal científico The Lancet.

Cerca de 5 milhões de pessoas morrem por ano em países de média e baixa renda por causa do atendimento precário. O número supera as 3,6 milhões de mortes por falta de acesso ao sistema de saúde.

Entre os 137 países de baixa e média renda estudados está o Brasil. No país, morrem 153 mil pessoas por causa de consultas de má qualidade — número três vezes maior do que as pessoas que morrem por não terem acesso a hospitais, que somam 51 mil.

Entre os principais problemas listados pelos pesquisadores estão falta de respeito, consultas rápidas e com falhas e preconceito.

Artigos Relacionados

Comentários

Compartilhar

Últimas Notícias

O ar que me falta

Três razões tornaram a leitura do livro de Luiz Schwarcz uma experiência fulminante

BC estende acordo com Fed até fim de setembro

Contrato especial de swap vigorará por mais seis meses

Marco Antonio Carbonari explica a diferença entre o vinho seco e suave

Você se considera um especialista de vinhos? Não? Pois então hoje é dia de aprender com Marco Antonio Carbonari.

Desemprego é o maior para o ano desde 2012

Porém, taxa de desocupação caiu para 13,9% no quarto trimestre

Curitiba é a única cidade da América do Sul entre as mais inteligentes do mundo

Capital paranaense foi escolhida pelo terceiro ano consecutivo