Ministério da Saúde libera R$ 17,3 mi para nove Hospitais Universitários

O Ministério da Saúde liberou R$ 17,3 milhões para nove hospitais universitários melhorarem os serviços ofertados à população. O recurso é do Programa Nacional de Reestruturação dos Hospitais Universitários (REHUF) e será destinado aos hospitais universitários federais que atendem pelo SUS em Niterói (RJ), Rio de Janeiro e Santa Maria (RS).

“As unidades beneficiadas poderão fortalecer, ampliar e qualificar a rede hospitalar de assistência à saúde e áreas de ensino/pesquisa oferecidos à população”, traz nota do Ministério da Saúde.

Os recursos liberados poderão ser utilizados pelos gestores para custeio de atendimentos e procedimentos ambulatoriais e hospitalares, financiamento de obras de reforma e ampliação dos espaços e estruturas físicas, aquisição de materiais médico-hospitalares, modernização de ambiente e cuidado com pacientes.

Segundo a pasta, os repasses do REHUF são aprovados em lei orçamentária, e os valores são pagos pelo Ministério da Saúde, em parcela única, para as instituições universitárias que comprovaram o cumprimento das metas de qualidade relacionadas ao porte e perfil de atendimento, capacidade de gestão, desenvolvimento de pesquisa e ensino e integração à rede do SUS. Os pagamentos são efetuados pelo Fundo Nacional de Saúde conforme comprovação dos gastos.

Apenas duas universidades foram prestigiadas com essa liberação de recursos: a UFRJ e a UFSM.

Confira abaixo os nove hospitais que receberão os recursos:

– Hospital Escola São Francisco de Assis (UFRJ)

– Instituto de Puericultura e Pediatria Martagão Gesteira (UFRJ)

– Instituto de Ginecologia da UFRJ

– Instituto de Doenças do Tórax (UFRJ)

– Instituto de Neurologia Deolndo Couto (UFRJ)

– Maternidade Escola da UFRJ

– Hospital Universitário Clementino Fraga Filho (UFRJ)

– Instituto de Psiquiatria (UFRJ)

– Hospital Universitário da Universidade de Santa Maria (UFSM)

Artigos Relacionados

Comentários

Compartilhar

Últimas Notícias

Curitiba é a única cidade da América do Sul entre as mais inteligentes do mundo

Capital paranaense foi escolhida pelo terceiro ano consecutivo

Juros para famílias e empresas sobem em janeiro

Taxas do rotativo do cartão de crédito influenciaram resultado

Profissionalização com um toque familiar

Eduardo Logemann, o porta-voz do clã que foi pioneiro em fabricação de colheitadeiras no Brasil e construiu uma das gigantes mundiais da agricultura...

“O agro enfrenta uma grande orquestração”

Eduardo Logemann, o porta-voz do clã que foi pioneiro em fabricação de colheitadeiras no Brasil e construiu uma das gigantes mundiais da agricultura,...

Confiança do comércio tem queda menor em fevereiro

Segundo recuo consecutivo no ano revela preocupação dos empresários com a economia